Informativo

Tese defendida no Programa de Pós-Graduação em Economia Aplicada analisa o efeito do transtorno depressivo sobre os rendimentos do trabalho no Brasil

WhatsApp Image 2017-06-01 at 19.13.10 1A dissertação intitulada “O efeito do transtorno depressivo sobre os rendimentos do trabalho no Brasil”, escrita pela estudante Bianca Vieira Benedicto, foi defendida no dia 01 de junho de 2017 no Programa de Pós-graduação em Economia Aplicada. A pesquisa foi orientada pelo professor Evandro Camargos Teixeira, tendo como banca examinadora os professores Elvanio Costa de Souza (DEE/UFV) e Lorena Vieira da Costa Lelis (DER/UFV).

O objetivo da dissertação foi verificar se o transtorno depressivo ocasiona redução dos rendimentos do trabalho no Brasil em 2008. Para tanto, utilizou-se os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). As estimações propostas foram separadas por sexo. Para as mulheres, notou-se a presença de endogeneidade, o que mostra que a condição depressiva para o sexo feminino pode não apenas impactar seus rendimentos como ser consequência dele. Diante disso, a estimação foi realizada em três estágios, conforme pressupõe o modelo de variável dummy endógena. Já para o sexo masculino, a estimação foi realizada pelo método dos Mínimos Quadrados Ordinários. Os resultados sugeriram que, para ambos os sexos, a depressão reduz os rendimentos, notadamente para as mulheres.

BUSCA NO SITE

Endereço

Curso de Pós-Graduação em Economia Aplicada
Departamento de Economia Rural
Avenida Purdue, s/nº, Campus Universitário
Edifício Edson Potsch Magalhães
Prédio Anexo, 1º Andar, Sala 105
36570.900 – Viçosa – MG – BR
Tel.: +55 (31) 3899-2214 (Secretaria)
E-mail: ecr@ufv.br

Equipe de Desenvolvimento Web/UFV - 2013 - Mantido com Wordpress